Bem-vindos

Seja bem-vindo ao mais novo blog de sexo da Cidade de Parauapebas-Pará e Fortaleza-CE. Conteúdo diversificado que atende a diversos gostos. Tudo muito prazeroso.

Os conteúdos multimídia disponíveis no Homens & Segredos são disponibilizados livremente na Internet ou cedidos pelos nossos punheteiros, pelo que, não temos qualquer responsabilidade sobre eles. No caso de algum dos elementos ter sido colocado indevidamente, envia-nos o teu pedido e a respectiva justificação para efetuarmos a sua remoção.

Amigos

quinta-feira

Três brasileiros sarados fodendo no banheiro

Os três machos dividem uma única ducha no banheiro. Um versátil, um ativo e um passivo. Lava daqui e lava dali e o pau fica duro. O passivo dá para os outros dois machos e o ativo come o passivo e o versátil. Gozada gostosa e farta no peito e rosto do passivo.


terça-feira

Parceiro - jass jack

Abaixo você verá fotos de um novo colega das redes sociais que mandou as fotos da sua pica negra exclusiva mente para o Blog Homens & Segredo. Confira...






domingo

Parceiro - Anonimo

Essas são fotos de um novo amigo das redes sociais. Não vou passar mais informações sobre ele por que o rapaz pediu distrição. Então aproveite as fotos e deixe seu comentário.







sexta-feira

PEGAÇÃO ENTRE HÉTEROS

No post anterior tratamos de uma grande dificuldades na tentativa que muitos gays tem em iniciar um hétero nos prazeres com pessoas do mesmo sexo. Pois, fi pensando nisso que elaboramos o texto a seguir, onde mostramos o tão comum das relações, pegações entre homens.


Têm quem diga que é brincadeira, outros garantem que é desejo reprimido e que ficam passando a mão nos amigos héteros, para disfarçar o verdadeiro desejo sexual.
O fato é que na internet tá cheio de “brothers machos” que se bolinam de vez em quando. A gente reuniu alguns deles aqui, porque a gente adora pegação entre héteros…




    terça-feira

    COMO CONVENCER UM HETERO A TRANSAR COM UM GAY

    Esse é um tema que eu resolvi escrever aqui no blog depois de receber o relatório semanal do Google, onde ele enumera as palavras chaves que os internautas digitaram em seu sistema pra que ele então indicasse o Super Pride como sugestão ao que a pessoa procurava.
    Dentre todas essas infinidades de palavras (que eu prometo publicar um dia, vocês ficariam chocados…) essa frase me chamou muito atenção por um simples motivo: este é um dos maiores desejos da grande maioria dos gays. 
    Transar com heteros!
    Podemos dar diversas explicações pra isso, desde a quantidade de homens (heteros) que estão a solta por aí mexendo com nossa sensível libido no dia-a-dia, passando pela questão da masculinidade a flor da pele – coisa que 9 em cada 10 gays procuram em um outro MACHO -, afinal você é MACHO também (pelo menos põe isso no Disponível, humm, me engana que eu gosto), chegando enfim naquela velha tática das bichas mais espertinhas em achar que o mundo é bissexual (eu também penso assim, mas vale um outro post).
      
    Quem nunca andou pelas ruas com o GAYDAR ligado no máximo pensando, “esse ai não me engana não”, ou “esse é do tipo que não beija na boca, mas vai me deixar chupar o pau dele”? Confesse, você já fez isso, eu já fiz isso, todos fazem isso! É a nossa forma de relacionamento gay: arriscar, imaginar, induzir a dúvida alheia, pra gente chegar lá e CRÉU.
    Isso não é errado, desde que não invada o espaço dos outros.Eu acredito sim na bissexualidade futura do planeta, mas temos que tomar muito cuidado na hora de tentar uma atitude mais ousada. É pro nosso próprio bem. E se o cara for hetero mesmo? É a condição sexual dele, assim como a nossa é dar e comer “cus” e ponto final.

    Agora, aos que leram este post até aqui e não concordam em nada com o que eu disse, deixo minha sugestão: cuidado, mas faça tudo o que tiver vontade de fazer. E o mais importante, o que você achar que teve “permissão” pra fazer. Depois disso tenha em mente que você não está pegando um hetero e sim um bissexual enrustido que vive uma vida hetero, por diversos motivos, seja porque ele quer, seja por medo de se assumir, seja por estar apaixonado por uma mulher e isso bastar, seja por ele ser lerdo mesmo e ainda não ter caído a ficha de que ele PODE MAIS e etc. 
    Posso dar alguns relatos pessoais de experiências bem sucedidas desse tipo de abordagem que eu já tive nesses meus 22 anos de vida (apesar da idade, já vivi muito mais do que muita gente).
    Já fiz sexo com pessoas que se diziam heteros convictos, ou que estavam ali só porque “pegar mulher” estava difícil, ou porque a namorada insistiu em fazer a três #prontofalei.Todos eles têm o mesmo discurso, não pode beijar na boca e impõe um monte de limites.

    Já que é pra abrir o diário eu vou falar: na grande maioria das vezes eles se deixaram entregar e beijaram a minha boca sim, não porque eu seja o fodão, longe de mim, mas porque se sentiram a vontade naquela situação.
    Sei lá, eles tem uma coisa com beijo na boca, tipo, você pode enfiar o pau em qualquer buraco, porque até ai tudo bem, você é macho, tá invadindo um rabinho quente e apertadinho, mas se beijar na boca: PÔ, AI NÃO VELHO! 

    Uma boa tática é a conversa. Fale pra ele coisas do tipo: Mulher não gosta de chupar; Mulher não dá o cu; Mulher tem nojo de pau; Mulher tem TPM; Mulher quer que você ligue no dia seguinte (como se a gente não quisesse); Mulher não entende porque depois do sexo, A GENTE vira e dorme; Mulher é complicada; Mulher é mulher!
    Ai você tem que se “vender” como boa bicha marketeira que eu sei que você é. Eu sou lisinho, depilo tudo; (mulher para de depilar depois que casa, hehehe) Eu engulo tudo; Pode meter sem dó; Adoro chupar; Ninguém vai ficar sabendo; Fecha os olhos e imagina uma gostosa; Cu é tudo igual (mas o de mulher é péssimo, oi?); Cu é mais apertadinho que buceta; O mundo é bissexual, só você que não faz isso; Você não precisa tocar no meu pau, é só me comer de quatro.
    Nossa, esquentou ai?
    Aqui esquentou, hohoho…
    Menino…vamos nos acalmar!
    (respiração profuuuuuunda)
    Como tudo na vida, transar com “heteros’ é uma aventura. Pode ser deliciosa e inesquecível ou vai deixar cicatrizes eternas. Seja cauteloso, mas faça o que tiver vontade, esse é o meu lema.
    E lembre-se: não mexa com o boy da sua melhor amiga, se for pra pegar um cara que se diz hetero, tenha cuidado pra pegar um que tenha certo grau de distância de todos que convivem com você. E o mais impoooortante de tudo: não faça disso uma condenação pro cara. Fazer a linha “bicha chantagista”, “EU VOU CONTAR PRA TODO MUNDO”, é no mínimo sacanagem. Você não tem o direito de arrancar ninguém a força do armário, mas pode oferecer a FECHADURA pra ele colocar a chave.

    domingo

    Pau feio

    Passeando pela rede vi um artigo no toloka, com e como temos tido alguns e-mails sobre isso vou embarcar na carona, sobre a pergunta do seguidor do toloca.

    Será que isso é só cisma minha ou é mais natural do que imagino?

    Hoje, meio que caiu a ficha de por que meus namoros duram quase nada: pau feio. Será que isso é só cisma minha ou é mais natural do que imagino? Conheci um carinha do tipo que leva o café da manhã na cama, mas o pau dele é uó, feio torto e cheio de calombos alem de comprido e fino, daqueles que acabam com a gente de muita dor com prazer zero. É verdade hoje existem hoje umas pirocas que mais parecem com aquele bonsai japonês. Toda retorcida para lá, dobrada para cá, enfim...



    Sabe que o defeito às vezes nem é de fábrica, é falta de cuidado mesmo? Unha, se não cuida, encrava. Pinto também. Não basta ser todo torto, ainda tem que fazer a mal lavada?. Ficar colocando a boca naquela neca, todos os, dias não rola.

    Ficar me deparando com pintos em forma de leguminosas deformadas. E café da manha na cama é bom, mas nos gostamos mesmo de piroca, aquela bem pesada, nada de miséria de pica. Tem que ser reta e lustrosa. A refeição tem que ser boa do começo ao fim.

    Agora, se você curte o bofe, não custa conversar com jeitinho e ver se a torneirinha tem conserto. Já adianto que não vai ficar uma Brastemp, mas vai que melhora um pouquinho e, juntando com o café na cama, dá pra aturar? e converse com o menino. Quem sabe você não enxerga o Quasímodo dentro do Corcunda?!

    Pênis tem tamanho, diâmetro, rigidez, cheiro, gosto e aparência. Essas três últimas características estão ligadas à questão genética (da mesma maneira que a genética define o tamanho do seu pênis), mas também aos cuidados que devem ser tomados com o órgão. Afinal, um pênis bonito tem de ser saudável, embora a recíproca já não seja verdadeira.

    O órgão está suscetível a alguns riscos e pode não ser o mesmo daqui a 50 ou 60 anos. A pele humana, que reveste o pênis, perde líquido, elasticidade e acaba enrugando, na medida em que envelhecemos. A virilidade pode ser afetada por estresse e por modificações hormonais a partir da meia-idade, uma série de fatores que caracterizariam a andropausa.

    Não é o fim do mundo, mas os cuidados básicos ajudam a afastar os riscos. Evitar um “pau feio” não envolve sacrifícios, mas é uma questão de consciência.

    Em primeiro lugar, a saúde

    De acordo com o urologista Antônio Fernandes Neto, a maior preocupação de qualquer homem deve ser se ele consegue, em bom português, colocar a cabeça do pau pra fora. “O homem precisa saber se consegue expor a glande. Se não consegue fazer isso isso, ou seja, se tem fimose, também não consegue ter higiene”, explica. A fimose dificulta a higienização do pênis e pode acarretar um processo infeccioso chamado de balanopostite. Além disso, o médico alerta que o homem fica mais vulnerável às DST e predisposto a ter câncer no pênis.

    Por outro lado, se consegue expor a glande de modo natural, o homem tem de fazer a higienização do pau para retirar as secreção produzidas naturalmente. Isso evita mau cheiro e mau gosto. Pode ser feito com água e sabão, mas sem excessos. “Mesmo quem tem higiene boa, mas mantém relações sexuais sem preservativo está suscetível a contrair uma DST. A camisinha é fundamental”. Essas medidas básicas, segundo o urologista, ajudam a reduzir os riscos, proporcionar e prolongar a vida sexual de qualquer indivíduo.

    Quem vê cara não vê o dito cujo

    A a beleza não é de hoje uma preocupação, todos têm suas preferências e exigências. No mundo gay, então! Além da aparência, do gosto e do cheiro, para os gays, tamanho é fundamental. Ou melhor, “Tamanho é documento para aqueles que se importam com tamanho”, pondera o psicanalista Eduardo Honorato.
    Na busca de satisfação do parceiro e até mesmo de uma auto-satisfação, muitas pessoas recorrem a técnicas para aumentar e engrossar o pau. Entre elas, a bioplastia tem sido procurada, mas os próprios médicos não recomendam. Alguns afirmam que nem é um procedimento oficial da medicina.

    Porém, quem disse que tem que ser grande para ser bonito? Às vezes, um creme suave para peles sensíveis, para manter os níveis de hidratação da pele que envolve o pênis, é o ideal. “Alguns preferem tamanhos maiores, outros menores. Alguns preferem espessura, outros não. A questão é que quando o sexo é saudável, feito entre duas pessoas conscientes dos seus atos e com interesses em comum (prazer), todas essas 'diferenças' podem ser relevadas, em busca do prazer maior”, ressalta o psicanalista.

    Mente sã, corpo... pênis são

    Manter a higiene do corpo é fundamental e não envolve sacrifícios. Da mesma maneira, é importante que qualquer pessoa se sinta bem em qualquer momento da vida e isso influencia diretamente no seu comportamento sexual. A perda de vontade de fazer sexo ou a dificuldade para ter uma ereção, a partir da meia idade, são sintomas da andropausa. Neste período, diminuem os níveis de testosterona e outros hormônios androgênicos do homem. Essa diminuição é natural e pode exercer pouca ou muita influência sobre o comportamento sexual.

    Um dos fatores que complicam a andropausa é o estresse. Uma alimentação saudável, a base de frutas e fibras pode diminuir as influências do estresse e da própria andropausa. A prevenção é inofensiva e fundamental. Como se vê, manter hábitos de higiene e uma preocupação aceitável com o aspecto do seu pau dá menos trabalho que levar os bíceps à academia, e provavelmente até mais prazer.

    sexta-feira

    Mãe sempre sabe

    Edith Modesto é escritora, professora universitária e pesquisadora, mestra e doutora em Semiótica francesa pela USP e escritora de ficção juvenil e de livros para adultos sobre homossexualidade.

    Em 1992, descobriu que o caçula de seus sete filhos (seis homens e uma mulher) é homossexual. Desesperada, sentindo-se muito só e completamente ignorante sobre a questão, ela procurou outra mãe como ela para conversar e não encontrou.

    Quando contei para os meus pais sobre minha orientação sexual, vi no rosto deles a reprovação. Meu pai sentia nojo de mim. Já minha mãe, não podia sequer olhar nos meus olhos. Jamais imaginei que pudesse passar por aquela situação. Passeimuito tempo sem falar com eles e foi através das páginas de'Mãe sempre sabe?', livro de Edith Modesto, também escritora de 'Vidas em Arco-Íris' e criadora do Grupo de Pais e Homossexuais (GPH), que pude entender um pouco mais de como meus pais se sentem.



    Apesar de Edith frisar o tempo todo que as reações de cada pai e mãe é diferente. Não há como negar que muito do que é relatado no livro acontece não só comigo, mas com muitos jovens. Edith é sutil em suas palavras e começa a obra, onde pretende expor os mitos e as verdades sobre pais e seus filhos homossexuais, contando a sua própria experiência.

    Para ela, assim como para milhares de mães, o choque de ver "tudo que idealizamos para nossos filhos cair por terra", quando o filho diz que é gay é a princípio, a maior desgraça de todas. "Fui ao chão", conta. Edith, no entanto, se reergueu, foi atrás de explicações, ficou ao lado de seu filho e superou todos os contratempos da tão difícil aceitação. "Uma verdadeira cirurgia sem anestesia", relata.

    Ela explica os mitos da homossexualidade, tais como: ser gay é uma opção? uma escolha? Homossexuais são pessoas sem caráter? Ao me deparar com esta pergunta, lembrei que muitas vezes minha família se refere a gays como pessoas ruins, como se fossem podres. Parei. Chorei por alguns instantes, mas continuei a leitura.

    "Nós pais temos medo que nossos filhos se tornem travestis. Isso é um pavor que eu tenho até hoje", confessa Edith quando fala sobre identidade de gênero e transexualidade. A parte mais importante de 'Mãe sempre sabe?' é quando a autora explica as diversas fases da aceitação:

    Descoberta.
    Envolve medo, culpa, desespero e frustração.
    Perda.
    do luto e a fuga.
    Negação.

    Conformação.
    Aceitação.
    "Muitos pais param no meio do caminho"

    Sempre sóbria e acima de tudo mãe, Edith Modesto consegue responder e ajudar tanto pais como filhos a encarar de frente a Orientação Sexual com um livro baseado em depoimentos emocionados e verdadeiros.

    Afinal, mãe sempre sabe? "Não, dizer que mãe sempre sabe a sexualidade de seu filho é mais um mito que cerca a homossexualidade", afirma Edith, em um dos capítulos de seu livro.



    Gogo Boy Audieres Rodrigues

    Tenho 1,76 de altura, ,79 Kg, Tenho 32 anos. Na cama sou versátil. Sou um baiano safado. Atualmente vivo em Floriano-Piaui.







    Curto machos de verdade. Curto mamar um pau e cu. Minha posição predileta é de 4, tanto sendo passivo quanto ativo. Essas fotos sou u mesmo mostrando meus 19 cm de muita pica.

    Gozando sem se tocar

    Gozando sem se tocar

    quinta-feira

    Rafael Alencar faz papel de versátil

    Rafael Alencar é considerado um dos melhores atores porno gay da atualidade. isto por que ele consegue ser passivo e ativo. mais também, além de ser bom no que faz, é super gostoso. Até eu comeria! Ou daria pra ele?


    Confira o que eu estou falando nesse vídeo abaixo,  no qual Rafael Alencar faz papel de versátil.



    Dois machos super gostosos se pegam no escritório.


    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...